quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Alunos da EPA abrem exposição na Câmara

Foto Michella Wisbowski 
A vereadora Sofia Cavedon (PT) prestigiou a abertura da Mostra de jovens em situação de rua, que reúne cerâmicas, xilos, pinturas, papéis e fotos.

Sem mordaça, sem medo, vamos dizer coletivamente qual educação que queremos! Saber para lutar, lutar para saber! - Sofia

Adolescentes e jovens em situação de risco social e pessoal abriram, na quinta-feira (13/10), na Câmara Municipal, a exposição E do Barro Fez-se a Vida – Arte, Memória e Resistência da Escola Porto Alegre. A mostra reúne trabalhos em cerâmica, papel artesanal reciclado, xilogravuras, pinturas e fotografias criados pelos alunos nas oficinas do Núcleo de Trabalho Educativo da EPA. O evento, que é fruto de uma parceria com o Programa de Extensão Teko Porã, da Ufrgs, faz parte das comemorações dos 21 anos da escola.

As obras dos estudantes da EPA estão no Espaço Cultural Tereza Franco, no 2º piso da Câmara Municipal (Avenida Loureiro da Silva, 255), e podem ser conhecidas até 27 de outubro, das 9 às 17 horas, com entrada gratuita.

Informações: (51) 3220-4318.

Foto Tonico Alvares/CMPA
A EPA

Criada em 1995, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Porto Alegre (EPA) fica na Rua Washington Luiz, 203, no bairro Centro Histórico. Foi a primeira escola do Brasil voltada ao atendimento da população em situação de rua, transformando-se em uma iniciativa pioneira comprometida com a garantia dos direitos fundamentais dos alunos.

Como informa a prefeitura, a EPA tem uma proposta de emancipação pessoal e social do estudantes: “O Núcleo de Trabalho Educativo da EPA, implantado em 1999, é um espaço de cidadania, onde a experiência de trabalho é vivenciada de forma autoral, crítica e solidária”. A partir do levantamento da história de vida dos alunos e de suas habilidades e interesses, o NTE construiu áreas de atuação que se complementam: Papel Artesanal, Jardinagem, Cerâmica e Informática.

Fonte: Portal da CMPA.

Conheça mais as ações da Sofia junto à EPA