terça-feira, 1 de novembro de 2016

Revistas literárias são tema de exposição e seminário

A mostra começou na quinta-feira no saguão térreo da Câmara Municipal

Evento, que conta com o apoio do gabinete da vereadora Sofia Cavedon (PT), tem entrada gratuita

Dentro da programação da 62ª Feira do Livro de Porto Alegre, o Memorial da Câmara Municipal inaugurou, nesta quinta-feira (3/11), a exposição Cem Anos de Revistas Literárias. Com curadoria de Alexandre Brito e acervo de Paulo Cezar Alves Cústodio, a mostra reunirá exemplares das principais revistas de literatura, que trazem contos, poesias, trechos de romances e crítica literária. Ao longo da história, essas publicações fomentaram o pensamento crítico e a cultura e se consolidaram como espaços de resistência ao autoritarismo. O tema também será debatido no seminário Revistas Literárias – Século XX, 100 Anos de Rupturas Estéticas e Políticas, às 14 horas de 9 de novembro, na Câmara Municipal.

Como informa Jorge Barcellos, pesquisador do Memorial do Legislativo da Capital, o acervo foi reunido por Paulo Cezar Alves Custódio, o Paco Cac (1952-2013), estudioso do tema e autor da obra Revistas Literárias Brasileiras - Século XX, de 2012. Paco Cac era colecionador das revistas brasileiras de literatura, tendo obtido o primeiro número delas. Seu acervo começou a vir a público na exposição promovida em 2008 pela Biblioteca Nacional de Brasília.

No Brasil, Plínio Doyle, em seu estudo História de Revistas e Jornais Literários, considera como pioneira a Nitheroy - Revista Brasiliense de Sciencias, Letras e Artes, de 1836. Outros estudos, porém, apontam que, antes dela, já haviam sido publicadas a Variedades – ou Ensaios de Literatura, em 1812, na Bahia; e a Revista da Sociedade Filomática, em 1833, em São Paulo.

O fim do século XIX assistiu a uma proliferação de revistas literárias, celebradas por Olavo Bilac como o principal meio para escritores atingirem seu público, prossegue Jorge Barcellos. Nas primeiras décadas do século XX, essas publicações foram exploradas pelos diferentes movimentos de vanguarda, que criaram títulos de grande impacto, como a Klaxon, de Oswald e Mário de Andrade; e a Revista de Antropofagia.

Exposição e seminário

A exposição na Câmara poderá ser visitada de 3 a 18 de novembro, no térreo da Casa, das 8h30min às 18 horas. São exemplares e reproduções de capas das revistas brasileiras mais importantes e representativas dos movimentos literários do século XX, tais como Kosmos, Klaxon, Terra Roxa, Revista Antropofágica, Festa, Joaquim, Quixote, Noigandres, Praxis, Invenção, Navilouca, Ímã, Bric a Brac, PósTudo, Gandaia, Urbana, Medusa, Babel e tantas outras.

O seminário do dia 9 de novembro, às 14 horas, no Plenário Ana Terra, da Câmara, tratará da diversidade e do papel das revistas literárias ao longo da história brasileira e da formação política brasileira, propondo a seguinte questão: é possível ainda o pensamento crítico no Brasil? O evento tem a coordenação de Alexandre Brito. Filósofo (Ufsc), músico, compositor, escritor, integrante da banda Os poETs, e contará com os seguintes painéis:

- Literatura e Política no Brasil – com Jorge Barcellos, historiador, mestre e doutor em Educação/Ufrgs, servidor do Memorial da Câmara Municipal;

- As Revistas Literárias e a Cultura Brasileira – com Sandra Santos - artista plástica, escritora e coordenadora do Castelinho do Alto da Bronze/Espaço Cultura.

O Plenário Ana Terra fica no 2º piso da Câmara Municipal de Porto Alegre (Avenida Loureiro da Silva, 255). Entrada gratuita. Informações: (51) 3229-4318, com Jorge Barcellos.

Fonte: Portal da CMPA.