sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Crise na Educação - Titular da Smed comparecerá na Câmara Municipal na próxima quarta-feira

Após os professores se revoltarem com as medidas impostas por Decreto (nº 19.685/2017) pelo prefeito Marchezan Jr. (PSDB), alterando consideravelmente o Regime Normal de Trabalho do Magistério, a vereadora Sofia Cavedon (PT), integrante da Comissão de Educação da Câmara Municipal, solicitou o imediato comparecimento do Secretário Adriano Brito na Casa para explicar a adoção dessas medidas. 

O comparecimento do Secretário está marcado para quarta-feira – dia 01 de Março, às 16h, durante a sessão plenária do Legislativo Municipal (Av. Loureiro da Silva, 255).

Foto Marta Resing
Sofia Cavedon falou na tribuna da Casa sobre as novas diretrizes que está sendo imposta por Decreto à rede municipal de ensino. “O prefeito revogou um decreto de 2004 modificando a forma de cumprir a carga horária dos professores, com isso, o Executivo está “desorganizando o calendário escolar”. Os professores se revoltaram pela absoluta falta de escuta e de democracia e pelo diagnóstico equivocado de ‘terra arrasada’”, argumentou.

Sofia disse que a visão pedagógica apresentada é diferente da que vem sendo desenvolvida na rede municipal e atestou que a mudança estaria desconectada com o debate e desqualifica o planejamento escolar. “Representa o desconhecimento com o cotidiano da escola, ruptura com a política desenvolvida e uma postura não democrática”, finalizou.

Com informações do Portal da CMPA

Veja também:
- Professores criticam decreto da Prefeitura: “é um ataque à educação pública”
- Decreto na Educação - Nota de Repúdio da Atempa
- Equivocada e antidemocrática a ação do titular da Smed