domingo, 19 de fevereiro de 2017

Mulheres eleitas trocam experiências e unem forças contra retrocessos

Foto Equipe PT
A vereadora Sofia Cavedon, Líder da Bancada do PT na Câmara Municipal de Porto Alegre, participou  nos dias 17 e 18/2, em Brasília, do 2º Encontro Nacional de Mulheres Eleitas, que reuniu Prefeitas, vice-prefeitas e vereadoras eleitas pelo PT. A Presidenta Dilma compareceu no primeiro dia.

Por Luana Spinillo, da Agência PT de Notícias

Prefeitas, vice-prefeitas e vereadoras eleitas em 2016 pelo PT em todo Brasil se reuniram em dois dias, em Brasília (DF), no 2º Encontro Nacional de Mulheres Eleitas, para trocar experiências e afinar a luta das mulheres por mais direitos e mais participação dos espaços de poder. Participaram do encontro 137 mulheres eleitas e 63 não eleitas como secretárias de mulheres, deputadas, senadoras, entre outras.

Foto Equipe PT
Para a secretária nacional de Mulheres do PT, Laisy Moriére, o encontro, realizado nesta sexta-feira (18) e sábado (19), foi proveitoso, pois permitiu que as mulheres petistas de todos os cantos do Brasil percebessem que não estão sozinhas. A secretária ainda avalia que essas mulheres voltarão as suas cidades com mais ânimo e força para seguirem na luta.

“Elas vão voltar aos seus municípios com ânimo diferente, com uma energia diferente, e tendo certeza que o papel delas no parlamento ou no governo como gestora, pode fazer a diferença na sociedade”.

Entre os temas debatidos, tiveram destaque os retrocessos para as mulheres com o desmonte da Previdência e da lei trabalhista, assim como o papel das mulheres eleitas na resistência a esses ataques aos direitos.

“O cotidiano das mulheres não é levado em consideração na reforma da Previdência, que tem impactos bárbaros na vida das mulheres, tanto na idade mínima para a aposentadoria igual a dos homens, como o tempo de trabalho. A reforma trabalhista e a flexibilização do trabalho também são gravíssimos para as mulheres”, ressaltou a ministra das mulheres do governo Dilma Rousseff, Eleonora Menicucci.

Para a ministra, que participou dos dois dias de encontro, reunir as mulheres petistas eleitas foi fundamental para seguir na resistência ao golpe contra a democracia.

“Conseguimos mostrar a disposição das mulheres para resistir ao golpe, para resistir à consolidação do golpe e para dizer que nós existimos, somos 52% da população e mãe da outra metade. Portanto, não vamos nos calar e queremos que a representação política das mulheres seja aumentada”, declarou.

Foto Equipe PT
As participantes puderam, também, falar e ouvir histórias de companheiras de partido, os desafios que enfrentaram e como superaram os problemas.

“Isso dá uma força maior a elas. As mulheres vão levar isso como mensagem, mas também puderam deixar a mensagem delas, como elas fazem a história delas nas suas cidades”, apontou Laisy Moriére.

A troca de experiências foi apontada por muitas mulheres como o ponto fundamental do evento.

“O encontro foi fundamental para que nós, voltando aos nossos municípios, possamos levar essa luta para cada recanto do País, através do nosso mandato, mas também da nossa militância, emponderando as militantes da nossa região”, disse a vereadora Maria Tereza, da cidade de São Miguel do Oeste (SC), que está no seu segundo mandato na Câmara Municipal.

O empoderamento das mulheres foi destacado pela prefeita Janete Sarti, de Barra do Chapéu(SP).

“Acredito que esses momentos ajudam a fortalecer as mulheres, porque nós vemos que não estamos sozinhas, tem mais mulheres na luta. E nós mulheres temos um olhar diferente na política e precisamos reforçar a participação das mulheres na política”, enfatizou.

Para a vice-prefeita de Campo Novo de Rondônia (RO), Valdenice Ferreira, esses encontros dão força e coragem pra seguir em frente, “principalmente nesse momento que precisamos enfrentar tantos desafios, como combater as reformas da Previdência e trabalhista”.

Representando a juventude petista, a vereadora de Natal (RN), Natália Bonavides, está no seu primeiro mandato e é a primeira mulher eleita vereadora pelo PT de Natal.

“Com o bom debate e a troca de ideias e experiências, a gente sabe como enfrentar melhor esses tempos nada fáceis, principalmente para as mulheres”, completou.
Presidenta eleita

Foto Lula Marques/Agência PT
Na sexta-feira (17), a presidenta eleita Dilma Rousseff participou da abertura do Encontro e destacou o papel das mulheres na luta democrática.

“Acho que as mulheres desse País têm noção mais clara do que se passa, são mais desconfiadas, não são fáceis de serem enganadas. Acredito que nós temos esse compromisso com a questão democrática e de tentar impedir o retrocesso”, afirmou.

Além de Dilma, também participaram o evento as deputadas federais Benedita da Silva (PT-RJ) e Maria do Rosário (PT-RS), e a senadora e líder do PT no Senado Gleisi Hoffmann (PT-PR).

Fonte: Portal Agência PT de Notícias

Leia também: 
Dilma: 2º golpe que Brasil pode sofrer é impedir candidatura de Lula