quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

O Mercado Público não é mercadoria

Foto Henrique Ferreira Bregão/CMPA
Leia abaixo a Nota da vereadora Sofia Cavedon - Líder da Bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara Municipal de Porto Alegre, sobre a intenção do prefeito Marchezan de privatizar o Mercado Público da capital.

 O Mercado Público não é mercadoria

Foto Web
O Mercado Público é um patrimônio cultural da cidade de Porto Alegre e serve de referência para o Estado do Rio Grande do Sul e para os turistas que nos visitam. Sua gestão não pode ser objeto de exploração e lucro, ela deve estar voltada para garantir o pleno funcionamento deste importante equipamento público, com a participação de permissionários e de usuários.

As atividades comerciais ali desenvolvidas guardam grande identidade com as manifestações culturais originárias de nossa cidade. Histórias de vida e de famílias misturam-se com sabores, diversidade e a identidade da capital dos gaúchos.

Foto Web
O Mercado Público é um centro popular de compras que reúne pessoas dos mais distintos recantos de Porto Alegre, do chef que busca especiarias ao trabalhador e a trabalhadora da periferia que compra ali os alimentos para suas refeições diárias.

Entregar a gestão do Mercado Público para a iniciativa privada significa descaracterizá-lo enquanto um espaço popular de compras e de convivência, tirando a sua força de atração. Tal medida, também, poderá provocar a expulsão de comerciantes que há décadas servem a população de Porto Alegre, devido ao provável aumento de custos.