quinta-feira, 23 de março de 2017

Terceirizadas/Cooperativadas continuarão sem licença-maternidade de 180 dias, 13º salário e 30 dias de férias

Foto Ederson Nunes/CMPA
A Câmara de Vereadores/as de Porto Alegre manteve na tarde desta quinta-feira (23) o veto do prefeito Marchezan Jr. ao projeto de lei da vereadora Sofia Cavedon (PT) que garantia aos e às terceirizadas/as e cooperativadas/os que atuam nos órgãos públicos do município o direito aos de 180 dias, 13º salário e 30 dias de férias.

Sofia, que há 10 anos acompanha e apoia a luta da categoria pelo cumprimento dos seus direitos trabalhistas, lamenta que os/as vereadores/as, muitos que votaram pela aprovação da proposta no ano passado, mudaram de opinião e votaram desta vez com o governo, mantendo o veto ao projeto.

Mas a luta continuará, afirma a vereadora, porque terceirizadas/os e cooperativadas/os não são escravas/os.


Clique na palavra destacada e conheça a longa luta de Sofia, e das terceirizadas e cooperativadas, para terem um mínimo de garantia nos seus direitos trabalhistas...

Veja também: