sexta-feira, 26 de maio de 2017

Atenção Municipários-as de Porto Alegre: PL da inflação será votado na Quarta-feira

Vereadora Sofia Cavedon, líder da Bancada do PT, informa que, exceto as bancadas do PT, PSOL e do DEM, as demais votaram a favor de priorizar para votação o projeto que congela o salário dos e das municipárias.

Simpa chama a categoria

Municipários e Municipárias, precisamos lotar o Plenário da Câmara na próxima quarta-feira (31/5), às 14 horas, chama o Simpa. 

O prefeito Marchezan Jr. quer impor aos servidores medidas que confiscam salários, como o PLE 02/2017, que condiciona a reposição da inflação ao fluxo de caixa da prefeitura.

Mesmo com a ação do SIMPA, junto com vereadores/as, que conseguiu derrubar o pedido de urgência para votação do projeto e a convocação de uma Audiência Pública sobre o tema para o dia 16/6, o governo fez mais uma manobra e chamou as Comissões Conjuntas para análise do PLE, na manhã dessa quinta (25), com o objetivo de apressar a votação no Plenário. Mais uma vez o governo foi derrotado, no entanto, ao final da manhã, chamou uma reunião de líderes de bancada e aprovou a inclusão do projeto (com voto contrário do PT, PSOL e DEM) na votação da próxima sessão.

À tarde, mais uma vez o governo tentou o expediente das Comissões Conjuntas para análise do PL, o que não ocorreu. O SIMPA e o SIMERS estão na Câmara, neste momento, acompanhando todo o processo. As Comissões Conjuntas serão chamadas na segunda-feira, dia 29/5, pela manhã. A votação só poderá ocorrer em plenário, 48 horas depois, portanto, na quarta-feira, à tarde.

Aumento da contribuição da Previdência

O PLCE 4/2017, que aumenta a contribuição previdenciária de 11% para 14% também teve o seu pedido de urgência retirado, mas é outro ataque do prefeito que poderá sofrer o mesmo tipo de manobras na Câmara para votação.

A direção do SIMPA está atuando para o convencimento dos vereadores de que os projetos confiscam os salários dos municipários e devem ser rejeitados.

Parcelamento e/ou atraso

Na reunião de líderes, conseguimos que fossem lidas as liminares em favor dos servidores, a do SIMERS, que proíbe o parcelamento ou atraso no pagamento dos salários dos seus associados, e do SIMPA, que estende essa proibição para todos os municipários de Porto Alegre, independente da filiação ou setor de trabalho.

Fonte: Portal do Simpa.

Veja também:
Projeto do Executivo retira reposição automática para servidores