quarta-feira, 17 de maio de 2017

Dono da JBS grava Temer dando apoio para compra de silêncio de Cunha, diz ‘O Globo’

Sem condições morais, éticas e republicanas de continuar a farsa golpista e predatória dos direitos, vamos às ruas exigindo #EleiçõesDiretaJá! Mas sem ilusões: é preciso pressão popular para evitar novos mecanismos de reprodução do golpe que a mídia, o judiciário e o parlamento certamente tentarão! Sofia Cavedon

Da Redação Sul21

Segundo o jornal O Globo, gravação mostra Temer defendendo compra do silêncio de Eduardo Cunha: “Tem que manter isso, viu?”

Foto Agência Câmara
Michel Temer (PMDB) foi gravado por um executivo da JBS dando aval para a compra do silêncio do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), afirmou o jornal O Globo, em matéria assinada por Lauro Jardim, publicada no início da noite desta quarta-feira (17). Segundo a matéria, trata-se de “uma delação como jamais foi feita na Lava-Jato”. Diante de Joesley Batista, da JBS, diz a reportagem, Temer indicou o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F (holding que controla a JBS).

“Posteriormente, Rocha Loures foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley. Temer também ouviu do empresário que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para ficarem calados. Diante da informação, Temer incentivou: “Tem que manter isso, viu?”, relata.

Segundo a mesma reportagem, o senador e ex-candidato à presidência da República, Aécio Neves, foi gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley: “O dinheiro foi entregue a um primo do presidente do PSDB, numa cena devidamente filmada pela Polícia Federal. A PF rastreou o caminho dos reais. Descobriu que eles foram depositados numa empresa do senador Zeze Perrella (PSDB-MG)”. Joesley também revelou também que pagou R$ 5 milhões ao deputado Eduardo Cunha após sua prisão, valor este que seria referente a um saldo de propina que o peemedebista tinha com ele.

Fonte: Portal Sul21