quinta-feira, 4 de maio de 2017

Municipários de Porto Alegre definem pauta de reivindicações e permanecem em estado de greve

Foto Mariana Pires/Simpa
Municipári@s de Porto Alegre aprovaram a pauta de reivindicações da data-base 2017 e ações de mobilização contra o pacote do prefeito Marchezan Jr., permanecendo em Estado de Greve. Mesmo sem liberação do ponto, a categoria atendeu ao chamado do Simpa com representação expressiva. Mais de 1.000 servidores compareceram na Assembleia Geral, realizada hoje (4/5),  no Centro de Eventos do Parque Harmonia.

Nenhum direito a menos

A categoria está mobilizada desde o final do ano passado, diante das ameaças diárias de atraso e não pagamento dos salários (em dezembro a ameaça foi sobre o 13º salário).

Foto Mariana Pires/Simpa
Principais deliberações

– Reajuste pelo IPCA integral (maio/2016 à abril/2017);
– Retirada dos Projetos de Lei, principalmente nos itens em que aumenta o índice de contribuição previdenciária dos servidores ativos e inativos de 11% para 14% e a alteração da Lei nº 10.042, artigo 5º, de 29 de agosto de 2006, que reajusta os salários dos municipários pelo IPCA (mesmo reajuste da correção dos tributos);
– Reconhecimento e indenização das perdas salariais relativas ao pagamento parcelado dos reajustes salariais nos anos de 2009, 2015 e 2016;
– Reajuste do vale-alimentação;
– Reconhecimento da defesa da Educação Pública com a manutenção das rotinas das escolas, aprovadas pelos Conselhos Escolares em 2016.

Foto Mariana Pires/Simpa
Mobilização

Ficou definido que o Conselho de Representantes Sindicais (CORES) passa a atua como Comando de Mobilização, com reunião marcada para o próximo dia 09/5, para definir as atividades de luta e a data da próxima assembleia geral.

Leia também:
Falta greve e paralisação estão em negociação!

Fonte: Portal do Simpa.