sexta-feira, 9 de junho de 2017

Municipári@s - Assembleia define agenda de mobilizações e permanece em estado de greve

Foto Simpa
Na noite de quinta-feira (08), aconteceu, no Centro de Eventos do Parque Harmonia, a Assembleia Geral do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa), que reuniu a categoria para debater a Data-base 2017, dar informes da reunião com o governo Nelson Marchezan e aprovar agenda de mobilizações. Mediante o apresentado, os trabalhadores em uma grande unidade definiram a permanência do Estado de Greve.

Após a direção do Simpa relatar que o prefeito segue na insistência de parcelar o salário dos servidores municipais e de aumentar a alíquota do Previmpa de 11% para 14%, os trabalhadores presentes aprovaram uma agenda de mobilizações que prevê ato público no Paço Municipal, no dia 21 de junho, às 9 horas, assim como participar da sessão da Câmara de Vereadores neste dia, em que pode ser votado o PLCE 04/2017. Da mesma forma, o Simpa mobilizará para a Greve Geral marcada para o dia 30 de junho contra as reformas Trabalhista e Previdenciária.

Uma nova assembleia foi marcada para o dia 21, ao meio dia.

Agenda de Mobilização

12 de junho (segunda), às 14h – Tribuna Popular (Previmpa): Saergs

13 de junho (terça), às 14h30 – Reunião da Comissão de Direitos Humanos: a Guarda Municipal e a ação violenta contra colegas municipários no dia 28 (Greve Geral)

14 de junho (quarta), às 18h – Reunião do Comando de Mobilização. O comando vai organizar:
– plenárias por local de trabalho (Celetistas e Estatutários) – ações frente ao provável parcelamento

19 de junho (segunda), às 19h – Audiência Pública Previmpa

20 de junho (terça), às 19h – O desmanche do Estado Social (Juíza do Trabalho Valdete Souto)

21 de junho (quarta) – Dia de Luta dos Municipários:
- 9h Ato público no Paço Municipal
- 12h Assembleia Geral
- 14h – indicativo de votação PLCE Aumento alíquota Previmpa

26 a 29 de junho – Plenárias Regionais

30 de junho (sexta) – Greve Geral

Fonte: Portal do Simpa

Veja também:
Trabalhadores da FASC são barrados após protesto