segunda-feira, 19 de junho de 2017

Zona Norte continua alagada

Não vou sossegar até que façam o serviço! Sofia Cavedon

Em visita a Feira da Santa Rosa, na Praça Vilmar Bertelli, bairro Rubem Berta, na manhã deste domingo (18), a vereadora Sofia Cavedon (PT) recebeu um pedido de ajuda da comunidade local, pois a Av. Bernardino Silveira Pastoriza, após 7 dias sem chuva continua alagada.

Sofia, que irá solicitar providências ao governo municipal, verificou que os alagamentos seguem em frente às paradas de ônibus e continua inundando pátios de moradias, por omissão do poder público. ”Obra de saneamento já conquistada no OP de 2015, sem perspectiva de implantação e sem, sequer, serviço de manutenção! São inúmeros os pedidos de providência dos moradores e sua indignação! E aí, prefeito?”, questiona a parlamentar.

Protocolos
1667641712 – 1670961743 - 1689021703 – 1689871719 – 1690281718 – Esses são os números dos protocolos feitos pelos moradores (pelo telefone 156) e pelo mandato da vereadora.

Durante a visita Sofia e comunidade ligaram para o DEP Zona Norte (32892370): a desculpa que dão é que estão trocando de prestadores de serviços, por isso a demora. “Enquanto isso ficamos no esgoto”, afirmam os moradores que pedem o apoio da imprensa já que todos seus pedidos resultaram em nada.

Depoimento                    

Leandro Richter - a minha situação é que estou com esgoto no meu pátio desde o dia 02/06, dia da chuvarada. O transtorno não é só meu, mas também dos pedestres que vem para frente da minha casa pegar ônibus. O transtorno de Leandro é com o esgoto na rua, perto do numero 310, próximo de sua casa que fica na av. Bernardino Silveira Pastoriza, 260.

“Se eu parar de puxar a água para a rua meu pátio alaga. E como o esgoto na rua está entupido, não desce e a rua está ficando toda esburacada e os carros e ônibus passam em alta velocidade molhando todos que estão na parada”, reafirma Leandro

Em toda a cidade

Relatos idênticos chegaram ao gabinete da vereadora, como o caso da Rua Apolo, na Lomba do Pinheiro, que há dois anos pedem ajuda para a prefeitura e nada. Nesta sexta-feira (16) foi colocada uma placa enorme anunciando que a obra começou em março de 2017 e termina em março de 2018. Na placa conta o valor da obra - R$ 5 milhões – mas não informa a metragem. Só que a obra nem começou e a placa comunica que já começou.

Leia também no Portal Sul21:
Dias depois do fim das chuvas, ilhas de Porto Alegre seguem a sofrer consequências