quinta-feira, 3 de agosto de 2017

MP de Contas pede instauração de Auditoria na Carris - Representação foi da Bancada do PT

Foto Samuel Maciel/CP Memória
Nova auditoria na Companhia Carris Porto-Alegrense - Carris -, única empresa pública de transporte do município, foi solicitada nesta quarta-feira (02/8), pelo procurador-geral do MP de Contas (MPC), Dr. Geraldo da Camino, ao Tribunal de Constas do Estado (TCE).

Foto Marta Resing
A auditoria foi solicitada com base na representação feita pela Bancada do Partido dos Trabalhadores (PT) da Câmara Municipal de Porto Alegre, junto com a Comissão de Funcionários da empresa, protocolada em maio deste ano.

A vereadora Sofia Cavedon, líder da Bancada, afirma a necessidade dessa auditoria na Carris, devido aos desmandos da atual gestão, que entre outras ações atua pra dar a ideia de que a Carris está falida para vendê-la a troco de nada. Tais desmandos foram apontados no primeiro Colóquio que o Partido realizou – Qual a Carris que queremos? – onde um dos encaminhamentos foi o de procurar o Ministério Público de Contas para apresentar as novas denúncias.

Foto Marta Resing
No documento o MPC solicita, entre outros, a averiguação por meio de procedimento de fiscalização no âmbito da Companhia Carris Porto-Alegrense, constituído em instauração de auditoria operacional, voltada à verificação integral dos fatos suscitados, conforme relatado na Representação.

Entre as inconformidades relacionadas pela Bancada petista e funcionários está o sucateamento da frota (80 ônibus parados por falta de peças, pneus, combustíveis e outros materiais para adequada manutenção), falta de investimentos na estrutura da empresa (ausência de formação e treinamento aos funcionários e de programa de incentivo à eficiência) e prejuízos acumulados nos últimos exercícios. Também há notícias sobre a suspensão de linhas operadas pela Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP).

Veja também: