quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Seminário sobre os 100 anos da Revolução Russa começa nesta sexta

Reflexões sobre 1917: Repensar um século de socialismo

Inicia nesta sexta-feira (01/9) o Seminário Reflexões sobre 1917: Repensar um século de socialismo, com a primeira edição contando com a participação de Paulo Visentini e Eduardo Mancuso, que recentemente lançaram livros sobre o centenário da Revolução Russa que acontece este ano.

Promovido pelos mandatos da vereadora Sofia Cavedon, deputado estadual Jeferson Fernandes, deputados federais Elvino Bohn Gass e Pepe Vargas, os encontros irão até o dia 14 de dezembro, sempre às 19h, no auditório do SindBancári@s - Rua Gen. Câmara, 424 – Centro Histórico – Porto Alegre.

A Revolução Russa

Os dois primeiros painelistas são Paulo Visentini, professor titular de Relações Internacionais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e o historiador Eduardo Mancuso, que lançaram os livros este ano “Os Paradoxos da Revolução Russa: Ascensão e queda do socialismo soviético (1917-1991)” e “A Revolução Russa de Outubro de 1917”, respectivamente.

No encontro será distribuída a primeira edição do Caderno Opção Socialista, que traz os artigos "Por que a revolução triunfou somente no Império Russo?" de Jose Luís Martins Ramos e "O comunismo soviético e o dilema dos partidos comunistas", de Jordi Borja, publicados na Revista Viento Sur.

Livros

Os Paradoxos da Revolução Russa: Ascensão e queda do socialismo soviético (1917-1991)” de Paulo Visentini - A obra apresenta novas teses sobre o stalinismo, as guerras e a queda da URSS, em um panorama histórico e contemporâneo das venturas e desventuras de uma das revoluções mais marcantes do século XX. Partindo de uma pergunta, O que é Revolução, Socialismo e Comunismo, examinam-se os antecedentes, a evolução e o colapso do sistema soviético em quatro capítulos: “Rumo ao poder: As Revoluções de 1905 e de 1917 (1905-1921)”, “A Revolução Isolada: O Socialismo em um Só País (1921/1947)”, “A URSS no mundo:  A Superpotência Socialista (1947/1987) e “O Colapso: Reformas, Crise e Desintegração da URSS (1987/1991)”.

O ensaio“A Revolução Russa de Outubro de 1917”, de Eduardo Mancuso, mostra as razões da Revolução. No ensaio o autor busca resgatar a legitimidade e a atualidade da utopia de um evento fundador do Século 20 (assim como a Revolução Francesa marcou o início da modernidade). Com o livro, Mancuso homenageia Ernest Mandel, dirigente marxista revolucionário da 4ª Internacional Socialista. A obra se apoia no Ensaio Crítico de Mandel, Octubre de 1917: Golpe de Estado o revolucion social.La legitimidad de la Revolucion Rusa, nunca editado em português.

Seminário

Os encontros somam-se as inúmeras manifestações, conferências, seminários que neste ano registram os cem anos da Revolução russa, em todo mundo.

Para as próximas edições já confirmaram presença em uma delas os e as convidadas/os: Céli Pinto, Raul Pont, Miguel Rossetto, Nalu Faria, Enéas de Souza, Margarida Salomão, Flavio Koutzii, Tatau Godinho, Tereza Campello, Aniger Ribeiro e Carlos Henrique Árabe.

Calendário
- 01 de Setembro – Sexta-feira - 1º Debate – A Revolução Russa de 1917
- 28 de Setembro – Quinta-feira - 2º Debate – Crise do Capitalismo - Crise Civilizatório
- 26 de Outubro – Quinta-feira - 3º Debate – Novas estratégias do Século XXI
- 23 de Novembro – Quinta-feira - 4º Debate – Partido e novas formas de participação
- 14 de Dezembro – Quinta-feira - 5º Debate – Reflexões sobre o Socialismo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao postar seu comentário, por favor, deixe seu contato para que possamos retornar. Obrigada.