terça-feira, 8 de maio de 2018

Jornada da Educação - Loureiro da Silva também precisa fazer vaquinha para participar de eventos

Foto José Porto
Em sua 17ª visita as escolas, na sua Jornada em defesa da Educação, a vereadora Sofia Cavedon (PT) esteve nesta terça-feira (08) na EMEF José Loureiro da Silva, localizada na Zona Sul da capital.

Conforme Sofia a Escola, que já marcou história com o seu grupo de dança, agora, como outras da Rede, também precisa fazer arrecadação financeira própria para poder participar de eventos. "Assim acontece na Villa-Lobos, com o projeto de Robótica e com a Alberto Pasqualini, também com o grupo de dança. Estas duas estão fazendo vakinha online para financiar os/as alunos/as para poder representar a cidade, porque o atual secretário de Educação e Prefeito desprezam a categoria municipária, os professores e professoras, e não incentivam o trabalho continuado dessas escolas", diz a vereadora.

Mas, apesar desse governo, os projetos de excelência da Rede Municipal estão sobrevivendo, ressalta Sofia.

Mas alem disso a Loureiro da Silva está ainda com a sua Biblioteca fechada por falta de professor/a - até agora (maio) a Smed não acabou de elaborar o fechamento de quadros que está sendo imposto para as escolas.

Também na escola a lousa digital, adquirida pelo governo passado através de convênio entre Smed e Procempa que custou R$ 4,3 milhões aos cofres públicos, continua dentro da caixa, como em todo o resto da Rede. "Aqui ainda não tem wifi, não tem computador e nem espaço físico para professores/as fazerem o planejamento", informa a vereadora.


Assista aqui:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao postar seu comentário, por favor, deixe seu contato para que possamos retornar. Obrigada.