quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Em defesa aos direitos d@s servidor@s públic@s do Rio Grande do Sul

Foto Vanessa Vargas/PTSul
A deputada Sofia Cavedon voltou a defender a luta dos servidores municipais de Porto Alegre. 

Utilizando uma declaração de líder na sessão ordinária desta quinta-feira (28), a parlamentar parabenizou os municipários por terem garantido na Justiça uma liminar para audiência pública e para que o projeto do Executivo municipal de Porto Alegre que retira benefícios e reduz salários não seja votado nesta quinta-feira. 

A deputada petista também parabenizou a presidente da câmara, Monica Leal (PP) por ter decidido não questionar a determinação judicial e respeitar o debate.

Foto Josias Belvanger
Sofia observou que a crise do estado brasileiro, a necessidade de ajuste da despesa porque não cabe mais na receita, vêm sendo exploradas nas últimas eleições, mas o tema das finanças ainda é um mistério. “O prefeito Marchezan anunciou R$ 708 milhões de déficit em 2018, mandou projeto de orçamento onde informava R$ 1, 1 bilhão e em 2019, votado no final do ano, havia projeção de desejo de investimentos de 600 milhões, atribuindo ao déficit. Ou seja, não era nada comprometido, era tudo atribuído ao déficit. Anunciou que haveria déficit de R$ 708 milhões mas em 2018, o balanço da Prefeitura fechou em janeiro em R$ 366 milhões de superávit. Isso comprovou o superficialismo”, disse.

A parlamentar afirmou também que, estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos (Dieese), no aponta que no orçamento do Estado a receita cresceu 6,2% e o gasto com funcionalismo reduziu mais de 4%. “Essa crise tão alardeada não é tão grande assim e o prefeito está pelo segundo ano parcelando o 13º salário. Ele está penalizando a cidade”, disparou.

No Estado o governador segue os passos do prefeito

A deputada Sofia Cavedon também questionou a política de desvalorização que o novo governador está propondo em sua gestão. “Ele retira a licença-prêmio agora e depois vai ser o que? Elegeu-se dizendo que ia desenvolver políticas de valorização dos servidores e servidoras e agora retira direitos".

Fonte: Portal PTSul

Comissão de Educação reforça pedido de diálogo entre IPA e professores/as

Foto Josias Belvanger
Abertura de diálogo com professores/as em greve a fim de que seja encontrada uma solução que respeite os direitos da categoria e assegure a retomada plena de todos os cursos, com a volta à normalidade acadêmica e a viabilização financeira da instituição foi a pauta da audiência realizada nesta quinta-feira (28) entre a Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia (CECDCT) da Assembleia Legislativa do RS com o reitor do Centro Universitário Metodista – IPA, Norberto da Cunha Garin.

A presidenta da Comissão, deputada Sofia Cavedon (PT), acompanhada da deputada Luciana Genro (PSOL) e do deputado Sebastião Melo (MDB), ressaltou a solidariedade aos professores e professoras que estão em greve desde o dia 18 de fevereiro devido aos atrasos no pagamento dos salários e férias, e reforçou o pedido de abertura de diálogo com a categoria.

Foto Josias Belvanger
Sofia destacou a importância da instituição, citando como exemplo o curso de formação de educadores/as populares realizado em anos anteriores.

O reitor Norberto Garin informou que a gestão do Centro é feita em duas partes, sendo a acadêmica gerenciada em Porto Alegre e a administrativa e financeira centralizada na Direção Geral em São Paulo. "Neste momento o nosso representante do RS, Mauricio Trindade, está reunido com a direção do Sinpro/RS para que se encontre uma alternativa para a situação", disse.

Segurança para Motoristas de Aplicativos terá Audiência Pública

A violência e assassinatos de motoristas de aplicativos será tema de audiência pública da Comissão de Serviços Públicos e Segurança na Assembleia Legislativa. O requerimento partiu da deputada Sofia Cavedon na reunião da Comissão na manhã desta quinta-feira, 28. Sofia já tratou do mesmo tema quando Vereadora de Porto Alegre.

Sofia justifica se pedido em razão das inúmeras ocorrências policiais envolvendo a categoria, o que tem levado à inúmeros óbitos.

No requerimento a Deputada solicita a participação dos/das prestadores/as de serviço representados/as por suas associações, os organismos e representações do governo do Estado, as representações dos órgãos de segurança e fiscalização do município de Porto Alegre/RS, o Ministério Público do RS, entre outras entidades, pois considera de suma importância a participação tendo em vista a relevância que o tema representa.

Novas ações para atender a demanda da educação infantil na capital

Foto José Porto
Novas ações junto ao Ministério Público estadual e a todos os órgãos competentes foi o encaminhamento da reunião que a deputada Sofia Cavedon (PT) teve com a comunidade da zona Norte de Porto Alegre, onde foi tratada a demanda da Educação Infantil na capital.

Em conjunto com a Associação Comunitária Natureza, Cidadania e Paz - NACIPAZ, a audiência, realizada nesta quarta-feira (27) no bairro Mário Quintana, foi marcada pela manifestação da urgente necessidade de que a prefeitura tenha ações que ampliem a oferta na cidade.

Foto José Porto
Sofia lembrou que pela Radiografia da Educação Infantil RS 2017, elaborada pelo Tribunal de Contas do Estado, apresenta para Porto Alegre a necessidade de criar 6.757 para  as idades de 0 a 3 anos e 6.464 vagas para as idades de 4 e 5 anos, o que no total são 13.221 vagas a serem abertas em Porto Alegre.

"Ao observarmos os dados de acesso de 2019 (realizado através do processo de inscrição e matrículas na Rede Municipal de Ensino Infantil e nas escolas conveniadas da Capital para este ano), verificamos que são mais de 17 mil suplentes, ou seja, um número bastante superior ao apresentado pela Radiografia do TCE", disse a parlamentar.

Foto NaciPaz
A Deputada enfatizou que "Porto Alegre não está aumentando o atendimento. Pelo contrário. Está se distanciando muito da necessidade apontada pelo Tribunal de Contas". Sofia mostrou ainda fotos de vários prédios de escolas que estão abandonados na região.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Sofia participa do Banquetaço em defesa da alimentação saudável

Foto Josias Belvanger
A deputada Sofia Cavedon participou nesta quarta-feira (27), do "Banquetaço" com alimentos saudáveis e orgânicos em defesa da manutenção do Consea - Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional e do Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan), responsáveis pela elaboração de políticas públicas relacionadas à alimentação no país.

Os órgãos foram extintos na reformulação do governo promovida por Jair Bolsonaro (PSL) no primeiro dia de 2019, com a promulgação da Medida Provisória 870*.

Foto Josias Belvanger
Na Praça da matriz em Porto Alegre, Sofia falou parabenizou a mobilização dos movimentos sociais em defesa da soberania alimentar e contra a medida provisória do presidente Bolsonaro determinando a extinção de órgãos vitais para a saúde dos brasileiros e brasileiras.

Segundo a deputada, opor-se à medida significa lutar para que a população não coma veneno e para que se respeitem as culturas alimentares originais.

* Embora já esteja sendo aplicado, o decreto ainda precisa ser aprovado pelo Congresso Nacional, no qual tramita com diversas emendas que propõem a volta do Conselho. Neste dia 27, diversas cidades brasileiras realizaram de forma paralela o banquetaço em defesa da soberania alimentar e do direito à alimentação saudável.

Sofia pede Audiência Pública para debater a distribuição de medicamentos para pessoas com deficiência

A deputada Sofia Cavedon protocolou nesta quarta, 27, na Comissão de Direitos Humanos da Assembleia do RS solicitação de audiência pública para debater a distribuição de medicamentos para pessoas com deficiência na Farmácia Popular do estado.

Pacientes do interior usuários destas medicações são obrigados a vir a Porto Alegre para conseguir remédios. Além disso, o prédio da Farmácia Popular não conta com rampa de acessibilidade para cadeirantes.

No requerimento de Sofia, também foi solicitado convidar o Conselho Municipal das Pessoas com Deficiência de Porto Alegre e a Secretaria Estadual da Saúde para tentar buscar uma solução.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Solidariedade aos professores e professoras do RS

A deputada Sofia Cavedon esteve na Vigília dos professores e professoras estaduais, organizada pelo CPERS/Sindicato, em frente ao Piratini, na tarde dessa terça, 26, para levar sua solidadriedade a categoria e contrariedade as PECs de Eduardo Leite que ataca os direitos dos servidores em Educação no RS.

A presidenta da Comissão de Educação da AL, conversou com a professora Helenir Aguiar Schürer, presidente da entidade representativa dos professores, que deu mais detalhes da proposta do Executivo neste vídeo.

Segue nesse momento o debate na AL das duas mudanças da Constituição que atingem os e as servidores estaduais: já nos manifestei em várias falas que queremos que se enfrente a sonegação, os incentivos fiscais e o governo apresente alternativas para o desenvolvimento!

Veja também: Bancada petista vota por manutenção de direitos  das servidoras e servidores

#NenhumDireitoAMenos   #EmDefesaDoServiçoPúblico 

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Deputada Sofia leva demanda de obras escolares para a Seduc

Nesta segunda-feira (25) a deputada estadual Sofia Cavedon (PT) tratou com o Departamento Administrativo da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), sobre as demandas de obras nas escolas estaduais que tem recebido e constatado em suas visitas pelo interior do estado e na Capital.

Veranópolis

Foto Estela Vilanova
No encontro com o diretor Administrativo Rogério Leal a Deputada levou a situação do Colégio Estadual São Luiz Gonzaga, em Veranópolis – 16° CRE que se encontra com parte da estrutura de seu prédio interditado. Sofia visitou em fevereiro a instituição e considera “grave a situação. Além do risco, inviabiliza a utilização de salas onde se encontram a biblioteca e laboratório de informática. A escola também não tem acessibilidade e são precárias as condições da cancha. São demandas urgentes e necessárias”, destacou a parlamentar. 

O Diretor entregou documentos em resposta à solicitação da Deputada, onde consta que a empresa Soares e Cardoso Serviços e Comércios LTDA assinou a Ordem de início dos Serviços em 12-12-2018, porém não iniciou a obra e, segundo ele, era necessário aguardar o prazo contratual para aplicação de notificação. A 1° notificação ocorreu em 25/02/19 e é necessário aguardar cinco dias após recebimento para a segunda notificação e, posteriormente, a rescisão e aplicação de multa do contrato, para então chamar a segunda colocada.

Quanto à acessibilidade, existe Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado pelo Ministério Público, onde consta no sistema como obra emergencial conforme ofício expedido em 23/04/2018 pela 16° CRE.

Parobé

Foto Web
A construção de um refeitório para a EEEM Adelina da Cunha, que foi contemplada com o novo ensino médio, trazendo para a escola o turno integral para 80 alunos, demanda levada para Sofia pela vereadora Maristela Rossatto (PT) representando a comunidade escolar, também foi protocolada pela Deputada.

Porto Alegre

Foto Web
Colégio Estadual Florinda Tubino Sampaio, localizado no bairro Petrópolis, foi outra situação preocupante que a deputada Sofia registrou na Secretaria. Para a realização da reforma geral necessária na instituição (construção de salas de aula, refeitório e cercamento) o Diretor informou que a última vistoria realizada foi em 2016 havendo a necessidade de uma nova, que tem que ser autorizada pela Secretaria Estadual de Obras. Sofia Cavedon solicitou a sua priorização, pois é uma obra emergencial, destacou. Quanto ao cercamento o Diretor orientou fazer três orçamentos e encaminhar ao Departamento Administrativo – Setor de Obras Escolares para análise.

Começa a construção coletiva do PL que combate à violência contra mulheres e meninas pela educação

Foto Marta Resing
Com o objetivo de construir coletivamente o PL 052/2019 de sua autoria, a deputada estadual Sofia Cavedon (PT) promoveu nesta segunda-feira (25), na sala Alberto Pasqualini da Assembleia Legislativa, reunião com lideranças e movimento de mulheres para debater as estratégias e desdobramentos para a implementação do projeto de Lei no sistema estadual de educação, que envolva também as comunidades escolares. 

A deputada falou as representações sobre a escola como o principal aparelho do estado na reprodução do sexismo, violências e discriminações contra todas as mulheres e meninas. “Precisamos trabalhar juntamente aos docentes, discentes e comunidade escolar para que se reflita sobre essas violências”, disse Sofia destacando a necessidade de suporte as equipes pedagógicas e demais trabalhadoras em educação, bem como de campanhas educativas que ajudem a coibir as práticas de discriminação, agressões, humilhações, intimidação, constrangimentos, bullying e violências contra todas as mulheres e meninas. 

Foto Marta Resing
Após a apresentação do projeto Sofia ouviu as contribuições das entidades presentes.  A Deputada também sugeriu a criação de uma Rede Estadual de Educação Para o Enfrentamento às Violências Contra Todas as Mulheres e Meninas. A ideia foi acolhida pelo Movimento de Mulheres tendo sido constituído dois Grupos de Trabalho para elaboração e indicação de materiais que possam subsidiar o trabalho na escola e a capacitação das educadoras e educadores.

A exemplo da conquista na Capital, onde encerrou seu mandato de vereadora com a Lei 12507/2019, Sofia protocolou na Assembleia novo Projeto de Lei, levando para o âmbito estadual e seu sistema de ensino, o desafio de transformar a educação no sentido de identificar, problematizar e superar todas as manifestações de discriminação e violência contra mulheres e meninas.

Foto Marta Resing
Entre as várias sugestões apresentadas estão à realização de um seminário estadual, a promoção do debate na comunidade escolar, buscar apoios e parcerias com órgãos públicos e sociedade civil, construção de audiências públicas regionais.

Conheça o projeto de Lei: Prevenção pela Educação - Projeto da deputada Sofia Cavedon trata da violência contra mulheres e meninas nas escolas

Parlamentares pedem diálogo da prefeitura com servidor@s

 Foto Bernardo Speck/CMPA
Articulada pela deputada estadual Sofia Cavedon (PT) ocorreu no início da tarde desta segunda-feira (25) a reunião entre uma comitiva de parlamentares federal, estadual e municipal, com a presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre, vereadora Mônica Leal (PP), que juntamente com servidores e servidoras municipais apelaram à presidente para que interceda junto ao prefeito Marchezan Júnior pela retomada do diálogo com a categoria que deverá entrar em greve a partir desta terça-feira (26/2). A greve dos servidor@s foi decidida a partir de projeto de lei do Executivo que altera o Plano de Carreira dos municipários e municipárias. A audiência contou com a presença do ex-vereador João Antônio Dib

Foto Marta Resing
Na oportunidade, a deputada estadual Sofia Cavedon disse estar muito preocupada. “Pela terceira vez o prefeito enviou à Câmara Municipal um projeto de lei que compromete a carreira dos servidores municipais. Tal proposta representa um desestímulo para os milhares de homens e mulheres que dedicam a cuidar da cidade”, salientou.

Durante a reunião, os parlamentares pediram para a presidenta que seja realizada uma audiência pública para melhor discutir a proposta do Executivo. “Precisamos garantir esse debate democrático, um debate com a cidade de Porto Alegre para entender melhor o projeto”, disse ainda Sofia.

Mônica Leal se comprometeu em agendar uma reunião com o prefeito até amanhã, com o propósito de que os servidores municipais sejam recebidos. “Eu vou ligar para o prefeito ainda hoje e vou solicitar uma reunião com os servidor@s”, destacou a vereadora. .

Foto Marta Resing
Participaram da reunião, além de Sofia Cavedon, a deputada estadual Luciana Genro (PSol), a deputada federal Fernanda Melchionna (PSol/RS), o ex-deputado estadual Pedro Ruas, os vereadores, Marcelo Sgarbossa (PT), Prof. Alex Fraga (PSol), Aldacir Oliboni (PT), Adeli Sell (PT) e Eng Comassetto (PT).

Agenda

Em contato telefônico com Marchezan Junior logo após o final desta reunião, Mônica Leal confirmou no início da tarde reunião entre o Executivo e servidores para esta terça-feira (26/2), às 16 horas, no Paço Municipal.

Nossas Escolhas - Boletim Semanal - Edição 03/2019

Nossas Escolhas - Edição 03 - 25/Fevereiro/2019

Acompanhe o mandato pelo Face - Acesse aqui.

Você recebeu este e-mail porque faz parte da nossa lista de contatos. Se desejar, desvincule-se deste boletim.
Sofia Cavedon é eleita presidenta da Comissão de Educação da AL/RS
Foto Vanessa Vargas-PTSul
A deputada estadual Sofia Cavedon foi eleita presidenta da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia na terça (19) na Assembleia Legislativa do RS. A gestão será de dois anos e terá na vice-presidência o deputado Fernando Marroni (PT).

Já na primeira reunião ordinária da Comissão está na pauta dos Assuntos Gerais o fechamento dos turnos integrais das escolas abertas e a greve dos/as professores/as do Centro Universitário Metodista (IPA). A audiência inicia às 9h de terça-feira (26/Fev) na Sala Salzano Vieira da Cunha - 3 andar da Assembleia Legislativa. 
Saiba mais...

Sofia também integra a Comissão de Direitos Humanos da AL/RS
Também para o próximo biênio (2019-2020) a deputada Sofia estará na Comissão de Cidadania e Direitos Humanos (CCDH) da Assembleia Legislativa. Em sua manifestação a deputada destacou a transversalização que a educação e a cultura tem com a garantia dos direitos humanos. Saiba mais...
ARTIGO e GRANDE EXPEDIENTE
Foto Marta Resing
Grande Expediente

- Sofia Cavedon defende o plebiscito e as empresas públicas do RS - Em seu primeiro Grande Expediente na Assembleia Legislativa do Estado, a deputada defendeu a realização do plebiscito para que o povo gaúcho decida sobre o destino das empresas públicas, ao contrário do Governador que quer privatizá-las sem realizar a consulta. Saiba mais...

Artigo

- A prática como critério da verdade - Publicado na edição do dia 20/Fevereiro no Jornal do Comércio
PORTO ALEGRE
Foto Giulia Secco/CMPA
- Greve dos/das Municipários/as - Comitiva de Parlamentares irá à Câmara Municipal pedir diálogo com a categoria.

Saiba mais...

- Alterações propostas para a EPA preocupa Sofia Cavedon.

 Saiba mais...

EDUCAÇÃO
Foto Marta Resing
- Sofia reúne-se com Escolas do Campo nesta Segunda (25). Saiba mais...

- Greve do IPA - Sofia agenda audiência com direção da instituição. Saiba mais...

- Sofia participa da abertura do ano letivo estadual no Parobé. Saiba mais...
DIREITO À MORADIA
Foto Estela Vilanova
- Direito à Moradia foi pauta de reunião de Sofia com Governo.

Saiba mais...
PELO ESTADO
Foto Marta Resing
- Parobé e Nova Hartz - Sofia recebe Vereadoras do Vale dos Sinos. Saiba mais...

- Cachoeira do Sul - Deputada Sofia e Vereadora Telda unem forças. Saiba mais...

- Bagé - Deputada Sofia Cavedon prestigia posse do STICMBAGÉ. Saiba mais...
CULTURA
Foto Marta Resing
- Teatro de Rua: Iniciativas são discutidas com Sofia.

Saiba mais...
Agendas desta Semanda do Mandato Sofia Cavedon
- Nesta semana pré-carnaval o mandato da deputada estadual Sofia Cavedon promove três importantes encontros que terão a presença da parlamentar. Participe! Saiba mais...

        Arte Marta Resing  Arte Marta Resing                                    Arte Marta Resing
Boletins Dia a Dia da Vigília #LulaLivre - Acesse aqui.
 FACEBOOK TWITTER YOUTUBE FLICKR WhatsApp51.986390428
Gabinete: Praça Marechal Deodoro, 101, 10º Andar, Sala 1003 - Centro Histórico
Porto Alegre/RS - Fone (51) 3210.1397 - Jorn. Marta Resing

sofia.cavedon@al.rs.gov.br / mandatosofiacavedon@gmail.com

domingo, 24 de fevereiro de 2019

Sofia reúne-se com Escolas do Campo nesta Segunda (25)

Foto Marta Resing
A presidenta da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do RS, deputada Sofia Cavedon (PT), reúne-se na manhã desta segunda-feira (25/Fev), às 9h, com as Escolas Estaduais de Ensino Médio (Escolas do Campo) em Santo Antônio da Patrulha.

O encontro, que será na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (Av. Afonso Porto Emerim, 410), discutirá entre os vários temas, a medida da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) de implantar o turno único nas escolas de campo.

Conforme Sofia as escolas do campo são referência para as comunidades rurais e por isso tem diretrizes especificas diferente das escolas urbanas tendo autorização de funcionamento para a educação infantil (pré A e pré B). Segundo informações, o atual governo este ano não abriu matrícula para o pré A.

Já confirmaram presença na audiência representações de Pinheirinhos, Barrocadas, Catanduva, Lagoa, Catanduvinha, Herval, Morro Grande, Parobé e Santo Antônio da Patrulha.

Agendas do Mandato com participação de Sofia

Nesta semana pré-carnaval o mandato da deputada estadual Sofia Cavedon (PT) promove três importantes encontros que terão a presença da parlamentar.

Participe!



sábado, 23 de fevereiro de 2019

Greve dos/das Municipários/as - Comitiva de Parlamentares irá à Câmara Municipal pedir diálogo com a categoria

Foto Giulia Secco/CMPA
Preocupada com o novo ataque a categoria municipária e consequentemente aos serviços públicos da cidade, a deputada estadual Sofia Cavedon (PT) articulou uma Comissão de Parlamentares estadual e municipal, que irá reunir-se com a presidenta da Câmara Municipal de Porto Alegre, vereadora Monica Leal (PP), nesta segunda-feira (25), às 13h, na sala de reuniões da presidência da Casa.

A Comitiva fará um apelo a presidenta da Casa Legislativa Municipal, para que garanta o diálogo com a categoria. Sofia Cavedon cita como exemplo a realização de Audiência Pública, já solicitada pelas entidades sindicais representativas do funcionalismo. “Mais uma vez o projeto está com regime de urgência para ser votado e não teve qualquer diálogo com os servidores e servidoras e muito menos com a cidade”, enfatiza a parlamentar.

Foto Simpa
Na sexta-feira (22), em assembleia geral, municipários e municipárias decidiram pela greve, por unanimidade. A pauta de lutas é por diálogo e resposta aos pedidos de reuniões, contra o PLCE 02/19 – que congela salários e destrói o plano de carreira, contra o parcelamento do 13º salário e pela data-base de 2017 e 2018 – que ainda não foram pagas.

Assista a manifestação de Sofia: Atacar os trabalhadores e trabalhadoras municipári@s é atacar Porto Alegre!



Assista também a sua manifestação na sessão plenária na Assembleia Legislativa do RS

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Greve do IPA - Sofia agenda audiência com direção da instituição

Foto Marta Resing
A deputada estadual Sofia Cavedon (PT), presidenta da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, recebeu nesta sexta-feira (22), a direção do Sinpro/RS e uma comitiva de professores/as do IPA que estão em greve, quando foi solicitado a parlamentar para que ajude na construção de abertura de um canal de diálogo com a Reitoria do Centro Universitário Metodista (IPA).

Sofia já solicitou audiência com o Bispo Luiz Vergílio Batista da Rosa, titular da 2ª Região Eclesiástica, e com o Reitor Norberto Garin, para tratar do assunto, que estão pré-agendadas para quarta (27) e quinta-feira (28), respectivamente. Também já está na pauta da próxima reunião ordinária da Comissão de Educação, informa a deputada, que ocorre nesta terça-feira (26), às 9h, na Sala Salzano Vieira da Cunha - 3 andar da Assembleia Legislativa.

Foto Mauro Schaefer/CP
Professores e professoras do IPA decidiram não retomar as atividades letivas no início deste semestre em assembleia realizada no início da semana que passou (18), devido aos atrasos frequentes no pagamento de salários pela instituição.

Não sabemos sequer os motivos que têm levado o Centro Universitário aos atrasos frequentes de salários”, expôs Marcos Fuhr, diretor do Sinpro/RS. Segundo relatou o Sindicato já enviou ofício comunicando a reitoria do IPA, em Porto Alegre, e a direção geral da rede metodista em São Paulo. “Mas não estamos conseguindo uma interlocução com a instituição, pois a reitoria diz que não é com ela e São Paulo não nos recebe”, destacou Fuhr.

Os/as professores/as se reunirão na próxima quarta-feira, 20, na sede do Sindicato (Av. João Pessoa, 919 - Farroupilha) para avaliar a mobilização. A paralisação das atividades é por tempo indeterminado e somente será encerrada mediante a realização de nova assembleia, afirmou.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Sofia Cavedon defende o plebiscito e as empresas públicas do RS

Foto Vanessa Vargas/PTSul
Em seu primeiro Grande Expediente na Assembleia Legislativa do Estado, a deputada Sofia Cavedon (PT) defendeu a realização do plebiscito para que o povo gaúcho decida sobre o destino das empresas públicas, ao contrário do Governador que quer privatizá-las sem realizar a consulta.

Conforme Sofia a crise financeira estrutural do Estado do RS tem sua origem na guerra fiscal e suas desonerações cobertas por inaceitável sigilo, na Lei Kandir com seu mecanismo surrupiador de impostos dos gaúchos e na vergonhosa sonegação fiscal. “Itens esses que, estima-se, retiram mais de 18 bilhões-ano das receitas públicas estaduais! Fundamentalmente, afirmo, é uma crise de receita. Por mais que insistam em centrar nas despesas de pessoal e previdenciárias – este último tema já enfrentado por nosso governo Tarso e que a médio/longo prazo se equaciona - a crise é de receita!

Foto Alexandre Pivatto
A deputada questionou o posicionamento do Governador que retoma a velha estratégia de venda de patrimônio público. “E para não haver impeditivo popular, pede a essa casa que altere a Constituição do Estado, retirando o direito da população de decidir sobre o destino das empresas através de plebiscito e retirando também a vedação de monopólios em serviços privatizados - PEC 272/19”, salienta a parlamentar.

Sofia lembrou que em campanha o candidato Eduardo Leite assumiu o compromisso público de que só realizaria privatizações após ampla consulta plebiscitária na população. “Aliás, que encaminharia em seis meses – segundo entrevista à rádio Guaíba, em setembro de 2018. Esta posição compôs certamente sua vitória eleitoral e não foi gratuita: projetos semelhantes do governo passado, que estendiam a gana privatista para a Procergs, Corsan e o Banrisul, além da Sulgás, CRM e CEEE, foram refutados pela sociedade gaúcha. Não estamos diante de um estelionato eleitoral?”, questiona.

Foto Marta Resing
Em segundo lugar, pergunta a deputada, o povo não pode decidir sobre temas tão complexos? O que é mais complexo que eleger um governador? Vamos colocar esse povo que tem tradição de protagonismo popular na condição de quem não consegue definir o destino do patrimônio público? Ele que enfrentou o Império em Farrapos, que defendeu a Constituição na Legalidade, que viveu intensamente o Orçamento Participativo e as Consultas Populares e reivindica que se cumpra o que decidiu através deles?

Contra os fatos não há argumento. Se seguirmos o mesmo caminho vamos chegar ao mesmo lugar, afirmou Sofia dizendo que a retirada da cláusula que impede o monopólio privado não se sustenta nem na ideologia neoliberal, cujo argumento para a venda é a regulação da livre concorrência.

A crise orçamentária passa por propostas de desenvolvimento e as empresas públicas cumprem um papel estratégico nisso. O povo precisa saber, ele tem o direito constitucional de decidir” finalizou Sofia Cavedon.

Leia aqui a íntegra do seu discurso.


O Povo gaúcho, a democracia, o plebiscito e o 
destino das empresas gaúchas - Deputada Sofia Cavedon/PT

Direito à Moradia foi pauta de reunião de Sofia com Governo

Foto Estela Vilanova
O direito à moradia de ocupações populares na região metropolitana de Porto Alegre, compreendendo os municípios de Sapucaia do Sul, Gravataí e Capital, foi pauta de audiência solicitada pela deputada estadual Sofia Cavedon (PT) com o secretário estadual de Obras e Habitação, José Stédile.

No encontro, realizado nesta quinta-feira (21), Sofia pediu ao Secretário uma intermediação com a Secretaria de Segurança e Brigada Militar (BM), para que sejam sustadas as reintegrações de posse, frente à nova orientação de sua gestão para a política habitacional. Stédile garantiu que priorizará a regularização fundiária a fim de diminuir o déficit habitacional do estado.

Comunidades

Em Sapucaia centenas de famílias residem a mais de 20 anos as margens da RS118 na área da Fundação Zoobotânica. “O governo Sartori adotou a política de reintegração destas áreas, sem diálogo ou construção de alternativas para essas famílias”, lembrou a deputada.

Já em Gravataí, a ocupação chamada Nova Esperança, hoje localizada em uma área do grupo CEEE/Eletrosul, sob redes de transmissão de alta tensão, com aproximadamente 200 famílias despejadas da Granja Esperança em Cachoeirinha. “Os ocupantes/moradores já foram intimados sobre a reintegração de posse, o que ocasionou desespero, pois estas famílias já vieram de Cachoeirinha, numa situação de extrema vulnerabilidade” destacou Sofia.

Foto Estela Vilanova
O Secretario se dispôs a acompanhar reunião a ser marcada ou intermediada com Ministério Público (MP) Promotoria de Habitação, a fim de estabelecer um protocolo que garanta a eventual realocação das famílias em Gravataí, bem como se mostrou aberto a estabelecer um diálogo junto a Fundação Zoobotânica para que não se encaminhe novas reintegrações, informa a deputada.

Também presentes na reunião o advogado Ícaro Bandeira, representando as ocupações Abelhas, Baianos e José Joaquim de Sapucaia do Sul; Adelaide Klein de Gravataí, assessora da deputada federal Maria do Rosário; advogado Rosalino Mello e Estela Vilanova, assessoria da deputada Sofia Cavedon; e Élida Luiza Abreu Rosa, presidenta Associação Nova Esperança de Gravataí.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Teatro de Rua: Iniciativas são discutidas com Sofia

Foto Marta Resing
Representantes do Teatro de Rua estiveram reunidos com a deputada Sofia Cavedon (PT), presidenta da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa do RS, quando discutiram diversas iniciativas para a classe artística.

Conforme Sofia, as atuais gestões que governam o país, estado e Porto Alegre, não prezam e não investem na cultura popular o que vem sacrificando mais ainda os e as artistas de rua, em especial.

Várias ideias surgiram no encontro, realizado nesta quarta-feira (20), como a descentralização com práticas de oficinas no interior do estado, regimes de colaboração e construir a Mostra de Teatro de Rua na Capital.

Presentes na reunião representantes dos grupos De Perna Pro Ar, Oigalê Cooperativa de Artistas Teatrais, Oi Nós Aqui Traveiz, e Associação Cultural Povo da Rua.

Sofia Cavedon integra a Comissão de Direitos Humanos da AL/RS

A deputada estadual sofia Cavedon (PT), que foi eleita esta semana para presidir a Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia, também compõe para o próximo biênio (2019-2020) a Comissão de Cidadania e Direitos Humanos (CCDH) da Assembleia Legislativa.

Foto Guerreiro/ALRS
Em sua manifestação, na reunião que elegeu a nova composição da CCDH nesta quarta-feira (20), Sofia destacou a transversalização que a educação e a cultura tem com a garantia dos direitos humanos. "Não queremos mais, por exemplo, seguir produzindo o sexismo, o machismo, que é cultural, que mata mulheres e assedia nossas crianças e jovens. Precisamos mudar isso na formação da nossa juventude", afirmou a deputada.

A Comissão de Direitos Humanos será presidida pelo  deputado Sérgio Peres (PRB) e se reúne todas as quartas-feiras às 9h na Sala da Convergência Deputado Adão Pretto, no térreo da Assembleia Legislativa.

Composição: Airton Lima (PR), Jeferson Fernandes (PT), Sofia Cavedon (PT), Issur Koch (PP), Dirceu Franciscon (PTB), Mateus Wesp (PSDB), Any Ortiz (PPS), Gilberto Capoani (MDB), Gaúcho da Geral (PSD), Luciana Genro (PSOL) e Rodrigo Marroni (Podemos).

Sofia participa da abertura do ano letivo estadual no Parobé

A presidenta da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia, deputada Sofia Cavedon (PT), esteve nesta quarta, 20, acompanhando a abertura do ano letivo estadual na Escola Técnica Parobé e dialogou com estudantes e professores/as sobre seu novo papel no parlamento do RS. 

Foto Marta Resing
"A Comissão de Educação está de portas abertas e a disposição da sociedade gaúcha para tratar dos principais temas da comunidade escolar do RS.", destacou.

No auditório da escola, reuniram-se alunos e alunas, mães/pais, direção, professores e professoras para uma atividade coletiva.

Sofia Cavedon manifestou-se enfatizando a função social da educação de formar para a construção de projetos de vida e para uma sociedade mais justa, solidária e democrática. Afirmou também que a participação da juventude, dos alunos e alunas, fortalece e qualifica o processo de educação e a gestão da escola.

O diretor Renato Musella e equipe apresentaram a proposta da escola de educar para a inserção no mundo adulto, no mundo do trabalho e principalmente para a esperança!

A Escola Técnica Parobé, que atende três mil alunos em três turnos, já entra o ano enfrentando algumas dificuldades como a  falta de recursos humanos para o atendimento na secretaria nos três turnos; contar somente com dois monitores sendo que a necessidade é de cinco; as turmas do Ensino Médio ainda não foram homologadas pela Seduc, o que implica na impossibilidade de efetivar as matrículas dos/as alunos/as; e o quadro de professores/as da escola ainda não foi fechado. Portanto, a equipe ainda não tem a garantia de ter suas necessidades de recursos humanos suprida.

Assista a sua manifestação: